Jethro Tull – Discografia.

sexta-feira, 2 de setembro de 2011
oo

BIOGRAFIA.
Jethro Tull é uma banda de rock progressivo formada em Blackpool entre 1967-1968. Sua música é marcada pelo estilo vocal cheio de maneirismos e o trabalho único na flauta de seu líder Ian Anderson, além de uma complexa e pouco usual construção musical. Seu estilo incorpora elementos de música clássica e celta, assim como do rock alternativo e do art rock. Entretanto, é difícil especificar quais artistas tiveram influência direta ou foram influenciados pelo Jethro Tull. Mais do que qualquer outra banda, sua música permanece à parte do restante do rock.
História.
Os primórdios da banda.
O Jethro Tull passou pelo seu “calvário” em clubes britânicos nos anos 60, com uma formação instável que eventualmente se cristalizaria em Ian Anderson (vocais, flauta, violão e mais tarde diversos outros instrumentos), Mick Abrahams (guitarra), Glenn Cornick (baixo) e Clive Bunker (bateria). A princípio a banda passou por inúmeras mudanças de nome para conseguir mais shows. Jethro Tull foi o que acabou ficando depois que conseguiram um contrato com uma gravadora (o nome vem do agricultor Jethro Tull que inventou a semeadeira). Os empresários então sugeriram que Abrahams assumisse os vocais e a guitarra e que a flauta fosse eliminada, relegando Anderson ao piano rítmico. Depois de uma sucessão de compactos mal sucedidos, eles lançam This Was em 1968, altamente influenciado pelo blues e composto por Anderson e Abrahams.
Depois desse álbum, Abrahams deixou o grupo, (formando sua própria banda, Blodwyn Pigs), devido principalmente à “diferenças musicais” (Abrahams preferia continuar tocando blues, que Anderson taxava de estilisticamente limitado e de vocabulário restrito aos ingleses de “classe média”). Depois de uma série de audições (ao contrário de rumores, tais audições não contaram com Tony Iommi do Black Sabbath, que na verdade só concordou em aparecer no Rock’n’Roll Circus dos Rolling Stones para tocar “A Song For Jeffrey”), o ex-integrante das bandas Motivation, Penny Peeps e Gethsemane Martin Barre foi contratado como o novo guitarrista. Barre se tornaria o segundo integrante mais antigo da banda depois de Anderson.
Rock progressivo.
Esta nova formação lançou Stand Up em 1969. Composto inteiramente por Anderson (com exceção de “Bouree”, de Johann Sebastian Bach, aqui adaptada para um formato jazzístico), demonstrava o abandono do blues em favor do nascente estilo progressivo, então em desenvolvimento por grupos como King Crimson, The Nice e Yes. Em 1970 eles adicionaram o tecladista John Evan, embora tecnicamente ele fosse apenas um músico convidado, e lançaram o álbum Benefit.
O baixista Cornick abandonou a banda logo após Benefit, sendo substituído por Jeffrey Hammond-Hammond, e esta formação lançou em 1971 o trabalho mais conhecido da carreira do Tull: Aqualung. O álbum é uma combinação de rock pesado focado em temas como párias sociais e cultos religiosos mesclados a experimentos acústicos sobre a vida mundana do cotidiano. Aqualung é adorado e odiado em iguais proporções, embora a faixa título e “Locomotive Breath” sejam constantes em rádios de rock clássico.
Quem saiu em seguida foi o baterista Bunker, substituído por Barriemore Barlow, e o álbum de 1972 da banda foi Thick as a Brick. Trata-se de um álbum conceitual consistindo de uma única longa música separada entre os dois lados do LP, com um número de movimentos integrados e alguns temas repetidos. O quinteto deste álbum – Anderson, Barre, Evan, Hammond-Hammond e Barlow – foi a formação mais duradoura do Tull, permanecendo a mesma até 1975.
1972 também viu o lançamento de Living in the Past, um álbum duplo compilando os compactos, lados-B e sobras de estúdio da banda, com um dos lados sendo gravado ao vivo em 1970. Com exceção das faixas ao vivo, esse é considerado pela maioria dos fãs do Tull como o seu melhor lançamento. A faixa título foi um dos compactos de maior sucesso do grupo.
Em 1973 a banda tentou gravar um álbum duplo (exilada em Chateau d’Herouville para se livrar dos impostos, o mesmo que os Rolling Stones e Elton John, entre outros, estavam fazendo na época), mas, supostamente insatisfeitos com a qualidade do estúdio, abandoram o projeto. Ao invés disso gravaram rapidamente e lançaram A Passion Play, outro álbum conceitual de uma só música, com letras bastante alegóricas. Depois de anos de popularidade crescente para a banda, A Passion Play vendeu relativamente bem mas acabou recebendo diversas críticas negativas Até então Anderson tinha um relacionamento amigável com a imprensa de rock, mas este álbum acabou marcando um ponto de transição para o Tull. Sua unanimidade entre os críticos diminuiu, seguida pelo declínio de popularidade entre o público. War Child (1974), contudo, recebeu críticas favoráveis, e produziu o sucesso “Bungle in the Jungle”. Também traz uma certa canção, “Only Solitaire”, supostamente dirigida a um compositor que estava entre os mais árduos críticos de Anderson.Em 1975 a banda lançou Minstrel in the Gallery, um álbum que lembrava Aqualung em seu trabalho bombástico encabeçado pela guitarra de Barre em contraste às peças acústicas mais leves. Depois desse álbum, Hammond-Hammond saiu da banda, sendo substituído por John Glascock.
Too Old to Rock And Roll, Too Young to Die!, de 1976, foi outro álbum conceitual, desta vez sobre a vida de um roqueiro de meia idade. Anderson, atormentado pelas críticas (particularmente as de A Passion Play), respondeu com mais versos afiados. A imprensa pareceu não perceber a alfinetada, e ao invés disso quis saber se o título do álbum era autobiográfico – uma acusação que Anderson negou veementemente.
Folk rock.
A banda fechou a década com um trio de álbuns de folk rock, Songs from the Wood, Heavy Horses e Stormwatch. Songs from the Wood foi o primeiro álbum do Tull a receber críticas na maioria positivas desde a época de Benefit e Living in the Past.
A banda teve longos flertes com os roqueiros folk do Steeley Span. Embora não formalmente considerada como parte do movimento folk-rock (que na verdade começou quase uma década antes com o advento do Fairport Convention), havia claramente várias trocas de idéias musicais entre o Tull e os roqueiros folk. Durante esta época, David Palmer, que havia feito alguns arranjos de cordas nos primeiros álbuns do Tull, entrou oficialmente para a banda, tocando principalmente teclado.
O baixista Glascock morreu em 1979 depois de uma cirurgia no coração, e Stormwatch teve de ser finalizado sem ele (Anderson foi o baixista em algumas das faixas). Ian decide então gravar seu primeiro disco solo.
Rock eletrônico.
Por pressão da gravadora, Anderson lançou seu disco solo como um álbum do Tull em 1980. Intitulado A, apresentava Barre na guitarra, Dave Pegg no baixo e Mark Craney na bateria. Com uma pegada mais eletrônica, trazida pelo tecladista convidado Eddie Jobson, soava e parecia completamente diferente de tudo lançado pelo Tull até então.
Craney debandou após a turnê de A e o Tull entrou em um período de trocas frequentes de baterista (principalmente entre Gerry Conway e Doane Perry). Peter-John Vettese substituiu Jobson nos teclados e a banda retornou ao som folk – embora com sintetizadores – lançando The Broadsword and the Beast em 1982. 1981 marcou o primeiro ano na história do grupo em que eles não lançaram um álbum.
Em 1984 o Jethro Tull lançou Under Wraps, um álbum fortemente calcado no eletrônico. Embora a banda estivesse supostamente orgulhosa do som, o disco não foi bem recebido e como resultado disso (ou do problema de garganta adquirido por Anderson cantando as músicas de Under Wraps na turnê do disco, ou por ambos os motivos), o Tull entrou em um hiato de três anos durante os quais Ian começou uma bem sucedida carreira de criador de salmão.
A era moderna.
Ao vivo em Nápoles, 1998.
O Tull voltou mais forte do que se poderia esperar com Crest of a Knave, em 1987. Com a ausência de Vettese (Anderson contribuiu com a programação dos sintetizadores) e se firmando mais na guitarra de Barre como não acontecia desde os anos 70, o álbum acabou sendo um sucesso de crítica e de vendas. Eles ganhariam um Grammy em 1989 como melhor “Performance de Rock Pesado/Metal”, derrotando os favoritos Metallica. O prêmio foi particularmente controverso pois muitos não consideram o Jethro Tull como uma banda de rock pesado, muito menos de heavy metal. O fato de este ser o primeiro Grammy dado ao rock pesado foi visto pelos fãs do estilo como um insulto (depois disso, e talvez por culpa disso, nos anos seguintes prêmios separados seriam entregues aos melhores do rock pesado e do heavy metal). Em resposta às críticas pelo prêmio, a banda supostamente pagou um anúncio em um periódico musical britânico com a frase “A flauta é um instrumento de metal pesado.” O estilo de Crest foi comparado ao dos Dire Straits, em parte por Anderson, que parecia não mais ter o alcance vocal de antes.
Desde então a banda têm lançado uma variedade de álbum de estilo similiar à Crest, mas também incorporando mais influências folk. O mais notável é A Little Light Music, de 1992, um álbum em grande parte acústico que foi bem recebido pelos fãs devido à suas versões diferentes de muitas composições antigas.
Anderson lançou vários discos solo desde o começo dos anos 80 e nos anos 90 Barre também deu início a uma carreira solo. Anderson e Barre permaneceram como o centro da banda (Peggy finalmente saiu em 1995, sendo substituído por Jonathan Noyce). Em 1996 uma combinação de artistas de rock progressivo lançaram um tributo ao Tull, To Cry You a Song, que incluía contribuições de diversos ex-integrantes da banda.
A banda entrou no século XXI e continua a lançar álbuns inéditos com o passar dos anos. Neste princípio dos anos 2000 a voz de Anderson parece estar retomando um pouco do seu alcance de antigamente.
Integrantes.
Formação atual.
Ian Anderson (1968-Presente) (Gaita, Violão, Guitarra, Flauta, Mandolin, Vocais)
Martin Barre (1969-Presente) (Guitarra, Flauta)
Doane Perry (1984-Presente) (Bateria)
Andrew Giddings (1991-Presente) (Teclado)
Jonathan Noyce (1995-Presente) (Baixo)
Outros.
Bateristas.
Clive Bunker (1968-1971)
Barriemore Barlow (1971-1980)
Mark Craney (1980-1981)
Phil Collins (1982) (No Evento Prince’s Trust Gala)
Gerry Conway (1982, 1987)
Paul Burgess (1982) (Apenas Na Turnê)
Dave Mattacks (1991-1992)
Baixistas.
Glenn Cornick (1968-1970)
Jeffrey Hammond-Hammond (1970-1975)
John Glascock (1975-1979)
Tony Williams (1978) (Substituto Temporário de Glascock)
Dave Pegg (1979-1995)
Tecladistas.
John Evan (1970-1980)
David Palmer (1976-1980)
Eddie Jobson (1980-1981)
Peter-John Vetesse (1982-1985)
Martin Allcock (1988-1992)
Guitarristas.
Mick Abrahams (1968)
Tony Iommi (1968, Apenas na apresentação no Rolling Stones’ Rock and Roll Circus)
Referências na cultura popular.
* Na série infantil brasileira A Turma da Garrafinha, o personagem Musicão aparece na maioria das vezes cantarolando o riff de ‘Aqualung’.
* Em um episódio da série Friends, Phoebe revela que possui um caderno aonde anota todos os homens com quem já saiu. Uma das anotações é Jethro Tull – fica implícito que ela saiu com a banda inteira.
* No filme Armageddon, o personagem de Owen Wilson, Oscar, ao ser perguntando pelo psicológo sobre qual era a coisa que mais o irritava, diz que é “gente que acha que Jethro Tull é o nome de um dos membros da banda”.
* Em um episódio da série Everybody Loves Raymond, é revelado que Robert fugiu de casa para ver um show do Jethro Tull, e, após ficar bêbado, ficou “disposto a bater em qualquer um que não concordasse que ‘Bungle in the Jungle’ era a melhor música já feita”.
* Na música Samba do Approach, Zeca Baleiro diz: “Já fui fã do Jethro Tull, hoje me amarro no Slash”.
* Na série de TV That 70s Show, o personagem Steven Hyde frequentemente usa camisas de bandas da época, e em alguns episódios ele aparece com a camisa da banda.
Texto: Wikipédia.
Álbuns.
Senha dos Arquivos: muro
Password Files: muro
This Was – 1968.
01. My Sunday Feeling
02. Some Day The Sun Won’t Shine For You
03. Beggar’s Farm
04. Move On Alone
05. Serenade To A Cuckoo
06. Dharma For One
07. It’s Breaking Me Up
08. Cat’s Squirrel
09. A Song For Jeffrey
10. Round
Stand Up – 1969.
01. A New Day Yesterday
02. Jeffrey Goes To Leicester Square
03. Bourée
04. Back To The Family
05. Look Into The Sun Nothing Is Easy
06. Nothing Is Easy
07. Fat Man
08. We Used To Know
09. Reasons For Waiting
10. For A Thousand Mothers
Newport Pop Festival – 1969.
01. Nothing is Easy
02. A Song For Jeffery
03. Back To The Family
04. Dharma For One
05. Martin’s Tune
06. For A Thousand Mothers
Benefit – 1970.
01. With You There To Help Me
02. Nothing To Say
03. Inside
04. Son
05. For Michael Collins, Jeffrey And Me
06. To Cry You A Song
07. A Time For Everything?
08. Teacher
09. Play In Time
10. Sossity; You’re A Womam
11. Singing All Day
12. Witch’s Promise
13. Just Trying to Be
14. Teacher 
(original UK mix)
Club Special Edition - 1970. (Coletânea)
01. Sweet Dream
02. Jeffrey Goes To Leicester Square
03. Bouree
04. Fat Man
05. My Sunday Feeling
06. Reasons For Waiting
07. Witch’s Promise
08. A New Day Yesterday
09. A Song For Jeffrey
10. Look Into The Sun
11. Nothing Is Easy
Aqualung – 1971.
01. Aqualung
02. Cross Eyed Mary
03. Cheap Day Return
04. Mother Loose
05. Wond’ring
06. Aloud Up To Me My God
07. Hynn
08. Slipstream
09. Locomotive Breath
10. Wind-Up
Living in the Past – 1972.
01. Song For Jeffrey
02. Love Story
03. Christmas Song
04. Living In The Past
05. Driving Song
06. Bourée
07. Sweet Dream
08. Singing All Day
09. Witches Promise
10. Inside
11. Just Trying To Be
12. By Kind Permission Of
13. Dharma For One
14. Wond’ring Again
15. Locomotive Breath
16. Life Is A Long Song
17. Up The ‘Pool
18. Dr. Bogenbroom
19. For Later
20. Nursie
Thick As A Brick – 1972.
01. Thick As a Brick – parte 1
02. Thick As a Brick – parte 2
Bonus Tracks. 
03. Thick As a Brick (Live at Madison Square Garden 1978) 04. Interview with Anderson, Barre, and Hammond
A Passion Play – 1973.
01. A Passion Play
02. The Story Of The Hare Who Lost His Specs
War Child – 1974.
01. War Child
02. Queen And Country
03. Ladies
04. Back-Door Angels
05. Sealion
06. Skating Away On The Thin Ice Of The New Day
07. Bungle In The Jungle
08. Only Solitaire
09. The Third Hoorah
10. Two Fingers
Minstrel In The Gallery – 1975.
01. Minstrel In The Gallery
02. Cold Wind To Valhalla
03. Black Satin Dancer
04. Requiem
05. One Write Duck/010 = Nothing At All
06. Baker St. Muse
07. Grace
Too Old To Rock ‘n’ Roll, Too Young To Die – 1976.
01. Quizz Kid
02. Crazed Institution
03. Salamander
04. Taxi Grab
05. From A Dead Beat To An Old Greaser Bad-Eyed And
06.Loveless
07. Big Dipper
08. Too Old To Rock’n’roll:Too Young To Die
09. Pied Piper
10. The Chequered Flag
 (Dead Or Alive)
Songs From The Wood – 1977.
01. Songs From The Wood
02. Jack-In-The-Gree
03. Cup Of Wonder
04. Hunting Girl
05. Ring Out, Solstice Bells
06. Velvet Green
07. The Whistler
08. Pibroch 
(Cup In Hand)
09. Fire At Midnight
Heavy Horses – 1978.
01. …And The Mouse Police Never Sleeps
02. Acres Wild
03. No Lullby
04. Moths
05. Journeyman
06. Rover
07. One Brown Mouse
08. Heavy Horses
09. Weathercock
Live Bursting Out (1978)
CD 1.
01. Introduction by Claude Nobs
02. No Lullaby
03. Sweet Dream
04. Skating Away On The Thin Ice Of The New Day
05. Jack In The Green
06. One Brown Mouse
07. A New Day Yesterday
08. Flute Improvisation / God Rest Ye Merry Gentlemen / Bourée
09. Songs From The Wood
10. Thick as a Brick
CD 2.
01. Hunting Girl
02. Too Old To Rock ‘n’ Roll, Too Young To Die
03. Conundrum
04. Minstrel In The Gallery
05. Cross-Eyed Mary
06. Quatrain
07. Aqualung
08. Locomotive Breath
9. The Dambusters March
Stormwatch – 1979.
01. North Sea Oil
02. Orion
03. Home
04. Dark Ages
05. Warm Sporran
06. Something’s On The Move
07. Old Ghosts
08. Dun Ringill
09. Flying Dutchman
10. Elegy
A – 1980.
01. Crossfire
02. Fylingdale Flyer
03. Working John – Working Joe
04. Black Sunday
05. Protect And Survive
06. Batteries Not Included
07. Uniform
08. 4.W.D.
(Low Ratio)
09. The Pine Marten’s Jig
10. And Further On
The Broadsword And The Beast - 1982.
01. Beastie
02. Clasp
03. Fallen On Hard Times
04. Flying Colours
05. Slow Marching Band
06. Broadsword
07. Pussy Willow
08. Watching You Watching Me
09. Seal Driver
10. Cheerio
Under Wraps – 1984.
01. Lap of Luxury
02. Under Wraps 1
03. European Legacy
04. Later that same evening
05. Saboteur
06. Radio free moscow
07. Astronomy
08. Tundra
09. Nobodys car
10. Heat
11. Under Wraps 2
12. Paparazzi
13. Apogee
14. Automotive Enginieering
15. General crossing
A Classic Case – 1985.
01. Locomotive breath
02. Thick As A Brick
03. Elegy
04. Bouree
05. Fly by night
06. Aqualung
07. Too Old To Rock ‘n’ Roll, Too Young To Die
08. Teacher / Bungle In The Jungle / Rainbow Blues / Locomotive Breath
09. Living In The Past
10. 
War Child
Crest of a Knave – 1987.
01. Steel Monkey
02. Farm On The Freeway
03. Jump Start
04. Said She Was A Dancer
05. Dogs In The Midwinter
06. Budapest
07. Mountain Men
08. The Walking Edge
09. Raising Steam
Rock Island – 1989.
01. Kissing Willie
02. The Rattlesnake Trail
03. Ears Of Tin
04. Undressed To Kill
05. Rock Island
06. Heavy Water
07. Anither Christmas Song
08. The Whaler’s Dues
09. Big Riff And Mando
10. Strange Avenues
Catfish Rising – 1991.
01. This is not Love
02 .Occasional Demons
03. Roll Yer Own
04. Rocks On The Road
05. Sparrow On The Schoolyard Wall
06. Thinking Round Corners
07. Still Loving You Tonight
08. Doctor To My Disease
09. Like A Tall Thin Girl
10. White Innocence
11. Sleeping With The Dog
12. Gold-Tipped Boots, Black Jacket And Tie
13. When Jesus Came To Play
A Little Light Music – 1992.
01. Someday The Sun Won’t Shine For You
02. Living In The Past
03. Life Is A Long Song
04. Under Wraps
05. Rocks On The Road
06. Nursie
07. Too Old To Rock And Roll ,Too Young To Die
08. One Write Duck
09. A New Day Yesterday
10. John Barleycorn
11. Look Into The Sun
12. A Christmas Song
13. From A Dead Beat To An Old Greaser
14. This Is Not Love
15. Bourée
16. Pussy Willow
17. Locomotive Breath
Nightcap – The Unreleased Masters – 1994.
CD 1.
01. First Post
02. Animelée
03. Tiger Toon
04. Look at The Animals
05. Law Of The Bungle
06. Law Of The Bungle II
07. Left Right
08. Solitaire
09. Critique Oblique
10. Post Last
11. Scenario
12. Audition
13. No Rehearsal
CD 2.
01. Paradise Steakhouse
02. Sealion II
03. Piece Of Cake
04. Quartet
05. Silver River Turning
06. Crew Nights
07. The Curse
08. Rosa On The Factory Floor
09. A Small Cigar
10. Man Of Principle
11. Commons Brawl
12. No Step
13. Drive On The Young Side Of Life
14. I Don’t Want To Be Me
15. Broadford Bazzar
16. Lights Out
17. Truck Stop Runner
18. Hard Liner
Roots to Branches – 1995.
01. Roots To Branches
02. Rare And Precious Chain
03. Out Of The Noise
04. This Free Will
05. Valley
06. Dangerous Veils
07. Beside Myself
08. Wounded, Old And Treacherous
09. At Last, Forever
10. Stuck In The August Rain
11. Another Harry’s Bar
J-Tull Dot Cum – 1999.
01. Spiral
02. Dot Com
03. Awol
04. Nothing@All
05. Wicked Windows
06. Hunt By Numbers
07. Hot Mango Flush
08. El Ninjo
09. Black Mamba
10. Mango Surprise
11. Bends Like A Willow
12. Far Alaska
13. The Dog-Ear Years
14. A Gift Of Roses
Living With The Past – 2002.
01. My Sunday Feeling
02. Cross Eyed Mary
03. Roots To Branches
04. Someday The Sun Won’t Shine For You
05. Jack In The Green
06. Thick As A Brick
07. Wond’ring Aloud
08. Sweet Dream
09. Hunt By Numbers
10. Bouree’
11. A Song For Jeffrey
12. The Water Carrier
13. A New Day Yesterday
14. Life Is A Long Song
15. Budapest
16. New Jig
17. Aqualung
18. Locomotive Breath
19. Living In The Past & Cherrio
20. My Sunday Feeling 
(Bonus Track)
Christmas Album – 2003.
01. Birthday Card At Christmas
02. Holly Herald
03. A Christmas Song
04. Another Christmas Song
05. God Rest Ye Merry Gentlemen
06. Jack Frost And The Hooded Crow
07. Last Man At The Party
08. Weathercock
09. Pavane
10. First Snow On Brooklyn
11. Greensleeved
12. Fire At Midnight
13. We Five Kings
14. Ring Out Solstice Bells
15. Bourée
16. A Winter Snowscape
Aqualung Live – 2005.
01. Aqualung
02. Cross-Eyed Mary
03. Cheap Day Return
04. Mother Goose
05. Wond’ring Aloud
06. Up To Me
07. My God
08. Hymn 43
09. Slipstream
10. Locomotive Breath
11. Wind-Up
12. Riffs – Another Monkey
13. Recording the Original
14. Choosing My Words with Care
15. Hummmmmm 43
16. A Different Kettle of Very Different Fish
17. But is it Good?
The Best of Acoustic – 2007.
01. Fat Man
02. Life Is A Long Song
03. Cheap Day Return
04. Mother Goose
05. Wond’ring Aloud
06. Thick as a Brick (Intro) (Edit No 1)
07. Skating Away (On The Thin Ice Of The New Day)
08. Cold Wind To Valhalla (Intro)
09. One White Duck / 010 = Nothing At All
10. Salamander
11. Jack In The Green
12. Velvet Green
13. Dun Ringill
14. Jack Frost And The Hooded Crow
15. Under Wraps 2
16. Jack-A-Lynn
17. Someday The Sun Won’t Shine
18. Broadford Bazaar
19. The Water Carrier
20. Rupi’s Dance
21. A Christmas Song
22. Weathercock
23. One Brown Mouse
24. Pastime With Good Company (Live in Denmark)
Senha dos Arquivos: muro
Password Files: muro

0 comentários:

Postar um comentário